Find a Doctor
 
Opções de perda de peso
FDA approved

Opções de perda de peso


01: Informação geral sobre obesidade

A obesidade é uma doença complexa causada por inúmeros factores. Não é simplesmente o resultado da “falta de força de vontade”, mas antes uma combinação de factores culturais, ambientais, genéticos e individuais:

GENÉTICA

As pessoas com progenitores obesos têm maior propensão para a obesidade que aquelas que tenham pais magros.

AMIGOS E FAMILIARES

Os hábitos alimentares e a actividade física das pessoas ao seu redor influenciam bastante os seus comportamentos relativamente à saúde.

CONDIÇÃO CLÍNICA

Algumas condições clínicas e fármacos podem conduzir ao aumento de peso. 

 

EMOÇÕES

Eventos perturbadores, grandes mudanças, stress ou tédio podem conduzir à ingestão de alimentos quando não se tem fisicamente fome.

ESTILO DE VIDA

Porções demasiado grandes e a disponibilidade de “comida de plástico” podem levar a hábitos alimentares pouco saudáveis. As agendas atarefadas e as comodidades da vida moderna, como os carros e os elevadores, fazem do exercício algo difícil de encaixar na nossa rotina diária.

Com tantas causas para a obesidade, uma perda de peso a longo prazo é algo extremamente difícil de obter. A maioria dos obesos tenta inúmeras dietas e programas de exercício, com pouco sucesso a longo prazo. Manter o peso perdido é, muitas vezes, um desafio maior. Mesmo quando se obtém uma perda de peso a curto prazo, a maioria das pessoas recupera o peso perdido com o tempo.

Foi demonstrado que uma perda moderada de peso de cinco a dez porcento do peso corporal inicial melhora muitos dos efeitos adversos da obesidade na saúde1. Adicionalmente, uma perda moderada de peso diminui o risco de desenvolver co-morbilidades, como a diabetes2,3.

02: Tratamento não cirúrgico

INTERVENÇÃO PARA UM ESTILO DE VIDA SAUDÁVEL

A abordagem mais comum para o tratamento da obesidade é a intervenção para um estilo de vida mais saudável, incluindo alterações na ingestão de alimentos e na actividade física. Embora uma perda moderada de peso seja normalmente possível através da dieta, a maioria das pessoas recuperará peso com o tempo4.

TERAPIA MEDICAMENTOSA

A terapia medicamentosa adequada poderá ajudar os pacientes a atingir uma perda de cerca de cinco a dez porcento num ano. Porém, se for eficaz, a terapia medicamentosa deverá ser continuada, caso contrário ocorrerá um rápido aumento de peso. Além do mais, muitos pacientes recuperam o peso após um ano de terapia medicamentosa, apesar do tratamento continuado. Actualmente, existem poucos fármacos aprovados como tratamento para a obesidade e apenas um (o Orlistat, que bloqueia a absorção de gordura) foi aprovado para utilização a longo prazo em pacientes obesos nos Estados Unidos.

 

03: Cirurgia bariátrica e o AspireAssist

Devido às limitações da dieta e do exercício, a cirurgia bariátrica tem sido reconhecida como a solução mais eficaz para uma perda de peso a longo prazo. Para muitos pacientes, a cirurgia bariátrica tem produzido perdas de peso consideráveis a longo prazo. Esta perda de peso acarreta importantes benefícios clínicos, incluindo a normalização da glicose sanguínea em pacientes com diabetes do tipo 25, evitando o desenvolvimento futuro da diabetes6, melhorando ou normalizando a tensão arterial em pacientes hipertensos,7,8 melhorando ou eliminando a apneia do sono obstrutiva,9,10,11 diminuindo a dor das articulações,12 e melhorando a qualidade de vida na área da saúde13. Porém, estas opções cirúrgicas têm também inúmeras complicações potenciais que podem ser pesadas contra os potenciais benefícios. O AspireAssist é uma inovadora terapia minimamente invasiva que demonstrou resultados de perda de peso semelhantes, sem muitas das complicações graves de uma cirurgia invasiva.

 

CIRURGIA DE BYPASS GÁSTRICO

A intervenção de bypass gástrico, também conhecida como bypass gástrico em Y de Roux, envolve a criação de um saco estomacal pequeno por agrafos ou pela transecção completa do estômago. O cirurgião fixa uma parte do intestino delgado inferior directamente à bolsa estomacal. Desta forma, o procedimento reduz a capacidade do estômago de 1,5 litros para cerca de 30 ml (aproximadamente o volume de uma bola de golfe), fazendo com que os alimentos contornem a maior parte do estômago e a parte superior dos intestinos.

GASTRECTOMIA VERTICAL EM MANGA

As intervenções de gastrectomia em manga reduzem o tamanho do estômago em mais de 80%. Nesta intervenção, o cirurgião agrafa e remove a maior parte do estômago, deixando uma manga estomacal do tamanho de uma banana.

BANDA GÁSTRICA LAPAROSCÓPICA AJUSTÁVEL (LAGB)

As bandas gástricas, como a LAP-BAND® e a Realize® Band, envolvem a colocação cirúrgica de uma banda ajustável em redor da parte superior do estômago.

O ASPIREASSIST

O AspireAssist é diferente dos métodos cirúrgicos invasivos. O dispositivo poderá ser colocado numa curta intervenção em ambulatório sob sedação consciente, portanto, sem necessidade de anestesia geral. Se pretendido, poderá ser removido a qualquer altura mediante uma intervenção de 15 minutos, sem alterações irreversíveis da anatomia gastrointestinal. Com o AspireAssist, não há alterações extremas nem repentinas dos alimentos que pode comer ou beber. Pelo contrário, os pacientes bem-sucedidos aprendem gradualmente comportamentos saudáveis com o programa de aconselhamento para um estilo de vida saudável que acompanha a terapia.

O QUE TEM A PERDER?

Controle o seu peso com o AspireAssist, o procedimento de perda de peso reversível para obter resultados a longo prazo.

04: Compare as opções

Utilize o quadro abaixo para saber mais sobre as diferenças significativas entre o AspireAssist e as cirurgias bariátricas invasivas. Caso não seja capaz de manter a sua perda de peso com dieta e exercício, mas não pretenda submeter-se a cirurgia bariátrica invasiva, o AspireAssist poderá ser a opção certa para si.

AspireAssist   Banda gástrica ajustável   Bypass gástrico   Gastrectomia em manga

Perda de peso excessivo
(primeiro ano)14

 

Perda de peso excessivo
(primeiro ano)15

 

Perda de peso excessivo
(primeiro ano)15

 

Perda de peso excessivo
(primeiro ano)16*

Complicações graves
(Buried Bumper, n=24)22

 

Complicações graves
(Inclui distensão/dilatação, erosão, obstrução, morte)17**

 

Complicações graves
(Inclui falência da linha de agrafos, derrame, hemorragia, obstrução, úlcera marginal, morte)17**

 

Complicações graves
(Inclui falência da linha de agrafos, hemorragia, estenose pós-operatória, morte)17**

Tempo médio da intervenção

 

Tempo médio da intervenção18

 

Tempo médio da intervenção18

 

Tempo médio da intervenção18

Alterações anatómicas

 

Alterações anatómicas

 

Alterações anatómicas

 

 

Alterações anatómicas

Procedimento
percutâneo

 

Procedimento
laparoscópico

 

Procedimento
laparoscópico

 

 

Procedimento
laparoscópico

Reversível

 

Reversível

 

Irreversível

 

 

Irreversível

 

 

 

 

 

 

Tempo de internamento
no hospital ou clínica
(em média)

 

Tempo de internamento
no hospital ou clínica
(em média)18

 

Tempo de internamento
no hospital ou clínica
(em média)18

 

Tempo de internamento
no hospital ou clínica
(em média)18

Sem vómito nem
Síndrome de Dumping

 

Regurgitação/vómito
comum numa fase inicial21

 

Alimentos açucarados
podem provocar dumping

 

 

Sem vómito nem 
Síndrome de Dumping

Aprender gradualmente 
comportamentos saudáveis

 

Refeições muito reduzidas,
proibida a ingestão de líquidos à refeição
(~200ml)19

 

Refeições muito reduzidas
(~200ml)20

 

Refeições muito reduzidas 
(~200ml)20

Aspire Assist   Adjustable Gastric
Banding

Perda de peso excessivo
(primeiro ano)14

 

Perda de peso excessivo
(primeiro ano)15

Gastric Bypass   Sleeve Gastrectomy

Perda de peso excessivo
(primeiro ano)15

 

Perda de peso excessivo
(primeiro ano)16*

 
Aspire Assist   Adjustable Gastric
Banding

Complicações graves
(Buried Bumper, n=24)22

 

Complicações graves
(Inclui distensão/dilatação, erosão, obstrução, morte)17**

Gastric Bypass   Sleeve Gastrectomy

Complicações graves
(Inclui falência da linha de agrafos, derrame, hemorragia, obstrução, úlcera marginal, morte)17**

 

Complicações graves
(Inclui falência da linha de agrafos, hemorragia, estenose pós-operatória, morte)17**

 
Aspire Assist   Adjustable Gastric
Banding

Tempo médio da intervenção

 

Tempo médio da intervenção18

Gastric Bypass   Sleeve Gastrectomy

Tempo médio da intervenção18

 

Tempo médio da intervenção18

 
Aspire Assist   Adjustable Gastric
Banding

Alterações anatómicas

 

Alterações anatómicas

Gastric Bypass   Sleeve Gastrectomy

Alterações anatómicas

 

 

Alterações anatómicas

 
Aspire Assist   Adjustable Gastric
Banding

Procedimento
percutâneo

 

Procedimento
laparoscópico

Gastric Bypass   Sleeve Gastrectomy

Procedimento
laparoscópico

 

 

Procedimento
laparoscópico

 
Aspire Assist   Adjustable Gastric
Banding

Reversível

 

Reversível

Gastric Bypass   Sleeve Gastrectomy

Irreversível

 

 

Irreversível

 
Aspire Assist   Adjustable Gastric
Banding

 

 

 

Gastric Bypass   Sleeve Gastrectomy

 

 

 
Aspire Assist   Adjustable Gastric
Banding

Tempo de internamento
no hospital ou clínica
(em média)

 

Tempo de internamento
no hospital ou clínica
(em média)18

Gastric Bypass   Sleeve Gastrectomy

Tempo de internamento
no hospital ou clínica
(em média)18

 

Tempo de internamento
no hospital ou clínica
(em média)18

 
Aspire Assist   Adjustable Gastric
Banding

Sem vómito nem
Síndrome de Dumping

 

Regurgitação/vómito
comum numa fase inicial21

Gastric Bypass   Sleeve Gastrectomy

Alimentos açucarados
podem provocar dumping

 

 

Sem vómito nem 
Síndrome de Dumping

 
Aspire Assist   Adjustable Gastric
Banding

Aprender gradualmente 
comportamentos saudáveis

 

Refeições muito reduzidas,
proibida a ingestão de líquidos à refeição
(~200ml)19

Gastric Bypass   Sleeve Gastrectomy

Refeições muito reduzidas
(~200ml)20

 

Refeições muito reduzidas 
(~200ml)20

 

Notas de rodapé

*O acompanhamento da gastrectomia em manga vai de 3 a 60 meses. **As taxas de complicações graves poderão ser menores em Centros de Excelência. LAP-BAND® é uma marca registada propriedade da Apollo Endosurgery, Inc. Realize® é uma marca registada da Ethicon Endo-Surgery.

1. Goldstein DJ. Beneficial health effects of modest weight loss. Int J Obes Relat Metab Disord 1992;16:379-415.

2. Tuomilehto J, Lindstrom J, Eriksson JG, et al. Finnish Diabetes Prevention Study Group. Prevention of type 2 diabetes mellitus by changes in lifestyle among subjects with impaired glucose tolerance. N Engl J Med 2001;344:1343-1350.

3. Knowler WC, Barrett-Connor E, Fowler SE, et al. Diabetes Prevention Program Research Group.Reduction in the incidence of type 2 diabetes with lifestyle intervention or metformin. N Engl J Med. 2002;346:393-403.

4. Wadden TA, Foster GD, Letizia KA. One-year behavioral treatment of obesity: comparison of moderate and severe caloric restriction and the effects of weight maintenance therapy. J Consult Clin Psychol 1994;62:165-171.

5. Sugerman HJ, Sugerman EL, Wolfe L, Kellum JM, Schweitzer MA, DeMaria EJ. Risks and benefits of gastric bypass in morbidly obese subjects with severe venous stasis disease. Ann Surg 234:41-46, 2001.

6. Sjostrom CD, Peltonen M, Wedel H, Sjostrom L. Differentiated long-term effects of intentional weight loss on diabetes and hypertension. Hypertension 36:20-25, 2000.

7. Foley EF, Benotti PN, Borlase BC, Hollingshead J, Blackburn GL. Impact of gastric restrictive surgery on hypertension in the morbidly obese. Am J Surg 163:294-297, 1992

8. Carson JL, Ruddy ME, Duff AE, Holmes NJ, Cody RP, Brolin RE. The effect of gastric bypass surgery on hypertension in morbidly obese subjects. Arch Intern Med 154:193-200, 1994.

9. Sugerman HJ, Fairman RP, Sood RK, Engle K, Wolfe L, Kellum JM. Long-term effects of gastric surgery for treating respiratory insufficiency of obesity. Am J Clin Nutr 55:597S-601S, 1992.

10. Barvaux VA, Aubert G, Rodenstein DO. Weight loss as a treatment for obstructive sleep apnea. Sleep Med Rev 4:435-452, 2000.

11. Charuzi I, Ovnat A, Peiser J, Saltz H, Weitzman S, Lavie P. The effect of surgical weight reduction on sleep quality in obesity-related sleep apnea syndrome. Surgery97:535-538, 1985.

12. McGoey BV, Deitel M, Saplys RJ, Kliman ME. Effect of weight loss on musculoskeletal pain in the morbidly obese. J Bone Joint Surg 72:322-323, 1990.

13. Karlsson J, Sjostrom L, Sullivan M. Swedish obese subjects (SOS)–an intervention study of obesity. Two-year follow-up of health-related quality of life (HRQL) and eating behavior after gastric surgery for severe obesity. Int J Obes Relat Metab Disord 22:113-126, 1998.

14. Sullivan S, Stein R, Jonnalagadda S, Mullady D, Edmundowicz S. Aspiration Therapy Leads to Weight Loss in Obese Subjects: A Pilot Study. Gastroenterology 2013;145:1245–1252.

15. Buchwald H, Avidor Y, Braunwald E, et al. Bariatric surgery. A systematic review and meta-analysis. JAMA. 2004;292:1724-1737.

16. Brethauer S, Hammel J, Schauer P. Systematic review of sleeve gastrectomy as staging and primary bariatric procedure. Surg Obes Related Dis 2009;5:469-475. 

17. Tice J et al. Gastric Banding or Bypass? A Systematic Review Comparing the Two Most Popular Bariatric Procedures. The American Journal of Medicine (2008) 121, 885-893.

18. Shi et al. A Review of Laparoscopic Sleeve Gastrectomy for Morbid Obesity. Obes Surg 2010.

19. Lap-Band:
Website: http://www.lapband.com/en/live_healthy_lapband/months_beyond/lifestyle_guidelines
accessed January 6, 2012.

20. Mayo Clinic Website: http://www.mayoclinic.com/health/gastric-bypass-diet/my00827 accessed January 6, 2012.

21. Realize Band Website: http://www.realize.com/bariatric-surgery-risks-complications.htm, accessed January 6, 2012.

22. Data on file at Aspire Bariatrics.

Ver referências